segunda-feira, junho 05, 2006

Curso sobre Kant

Segue o programa do curso sobre Kant para graduandos e pós-graduandos da UEL. O curso está aberto para interessados.

Curso sobre Kant 
Por Marília Côrtes de Ferraz 
Mestre em Filosofia pela UNICAMP

1. PROGRAMA
1.1. Introdução ao pensamento de Kant Análise dos prefácios A e B da Crítica da Razão Pura (CRP) 1.2. A distinção entre conhecimento empírico e a priori Análise da Introdução da CRP (seções I-III) 1.3. Juízos sintéticos a priori. Análise da Introdução da CRP (seções IV-VII) 
1.4. A terceira antinomia da Crítica da Razão Pura. Dialética transcendental. Antinomia da razão pura. Terceiro conflito das idéias transcendentais 
1.5. Análise da Fundamentação da Metafísica dos Costumes. Boa vontade. Dever. Imperativos em geral. Imperativo categórico. Liberdade.

2. CRONOGRAMA (HIPOTÉTICO)

* encontros semanais Junho 2006: 
  1. Introdução ao pensamento de Kant, Julho 2006: 
  2. A distinção entre conhecimento empírico e a priori, Agosto 2006: 
  3. Juízos sintéticos a priori, Setembro 2006: 
  4. A terceira antinomia da CRP, Outubro 2006: 
  5. Análise da Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Novembro 2006: 
  6. Análise da Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Fevereiro 2007: 
  7. Análise da Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Março 2007: 
  8. Análise da Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Abril 2007: 
  9. Análise da Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Maio 2007: 



3. BIBLIOGRAFIA

ALQUIÉ, Ferdinand (s/d): La morale de Kant. Centre de Documentations Universitaire, Place de la Sorbonne Paris V. 
BECK, Lewis White (1966): A Commentary on Kant’s Critique of pratical reason. Chicago: The University of Chicago Press. 
ESTEVES, J C Ramos (2000): “Kant tinha de compatibilizar natureza e liberdade no interior da filosofia crítica? Studia kantiana 2 (1): 53-70. 
HÖFFE, Otfried (1993): Introduction à la philosophie pratique de Kant. La morale, le droit e la religion. Tradução de Francois Rüegg e Stéphane Gillioz. Paris: Vrin. 
KANT, Immanuel. (FMC): Fundamentação da Metafísica dos Costumes. Tradução de Paulo Quintela. São Paulo, Abril Cultural, 1980. 
KANT, Immanuel (CRP): Crítica da Razão Pura. Tradução de Manuela Pinto dos Santos e Alexandre Fradique Morujão. Lisboa, Calouste Gulbenkian, 1994.

3 comentários:

Diego F. G. Fleuringer disse...

nossa... parece muito interessante; + é realmente um longo tempo tratando sobre um unico pensador, sem duvida é de um nivel academico elevado, não creio que mesmo eu aguentaria + de 3 meses sobre um unico filósofo. X.X

Marília Côrtes de Ferraz disse...

Oi Diego. Seu comentário me dá a oportunidade de esclarecer alguns pontos importantes. O curso sobre Kant oferecido em um ano não trata apenas de Kant. Kant é, de fato, objeto principal de estudo, mas o curso não se limita a ele, pois deve-se levar em conta que, ao menos em geral, há uma interlocução entre os filósofos (isso é até trivial de se dizer). Muitas teorias são escritas com base em outras teorias, isto é, um filósofo responde a outro (no mínimo a alguns de sua época, ou a antecessores imediatos e, muitas vezes, a filósofos ou teorias bastante remotas). Nesse sentido, num curso sobre Kant, certamente Hume, Hobbes, Descartes, Platão, Aristóteles e muitos outros deverão ser oportunamente citados e/ou estudados. A bem da verdade, três meses debruçado sobre um único filósofo é muito pouco diante da riqueza e diversidade de temas e teorias que cada um deles nos oferece. Anos e anos são necessários (e nunca suficientes)para se estudar um filósofo, pois a partir (e através) de um único filósofo ou tema pode-se percorrer boa parte (ou até mesmo toda a)da história da filosofia. Acredito que você se daria muito bem nessa área, haja vista, pelo que percebo, ser possuidor de um espírito curioso, interessado e inquisidor, próprio de quem gosta de estudar. Um beijo e obrigada pelo comentário.

Diego F. G. Fleuringer disse...

Claro, entendo plenamento o que quer dizer; a bem da verdade, devo dizer-lhe que ja pensei varias vezes sobre que outras faculdades farei após terminar o curso que mais quero (Jornalismo), e já considerei com alguma seriedade fazer Filosofia. Porem atualmente, minha disponibilidade para horarios está realmente escassa...