sábado, novembro 30, 2013

A eternidade da morte


Conversando sobre a morte com a Bibi (minha filha de 19 anos), assim, ao acaso, ela me disse:

"não sei mãe
morrer... ah... morrer...
morrer é tão eterno né...?"

e eu: é!
no fundo...
morrer é que é eterno
e não viver
porque morrer é para sempre.

[Sculpture: Monumental Cemetary of Certosa di Bologna, Italy - by R.Martelli,1947]

2 comentários:

Maria José Speglich disse...

Seu blog é muito bom. Excelente.

Marília Côrtes disse...

mui grata, bem-vinda!