quinta-feira, janeiro 26, 2017

Curiosity


Dia desses uma amiga publicou no facebook um dos belos Cantos dos Cantares de Ezra Pound. Lembrei-me que tenho um livro dele desde 1987. Fui buscá-lo na prateleira, abri e reli toda a introdução de Augusto de Campos - um estudo breve mas cuidadoso da vida e obra de Pound - e mais alguns poemas, cantos e cartas publicados nessa edição.

Uma das coisas que li nessa pequena introdução e que me chamou a atenção, já há 30 anos, foi que em suas últimas entrevistas, ao ser questionado se teria algum conselho a dar aos jovens poetas e qual a qualidade que os incitaria a cultivar, Pound respondeu: "creio que o jovem poeta deve ter uma curiosidade ininterrupta. Não há literatura sem curiosidade. Quando a curiosidade do escritor morre, ele está perdido - ele poderá fazer não importa qual acrobacia, mas nada escreverá de vivo se a sua curiosidade estiver morta." 

Augusto de Campos completa que "tudo isso Pound resumiu numa breve anotação: 'curiosity - advice to the young - curiosity.'"


[ Ezra Pound | Canto 120 | Poesia | Traduções de Augusto, Haroldo de Campos, Décio Pgnatari, J.L. Grünewald, Mário Faustino | São Paulo | Hucitec | 1985 | p.39 ]











Nenhum comentário: