quarta-feira, junho 22, 2016

Nas teias do tempo


Já ouvi muita MPB na vida. Assim como muita música clássica, rock'n'roll, blues, soul, black music, jazz e tango (talvez eu tenha esquecido ainda um ou outro gênero que eu goste). Só coisa boa, claro rs. Mas já há algum tempo, em torno de uns 15 anos, a MPB em minha vida foi um pouco obnubilada (gosto dessa palavra rs) pelos outros gêneros que mais aprecio, embora algumas músicas eu, ocasionalmente, ainda ouvisse. Mais ou menos entre 1994-1999, eu ouvia sempre uns dois ou três LPs da Nana Caymmi (aliás, tenho-os ainda guardados num maleiro). Fiquei muitos anos sem ouvi-la. Mas no ano passado, quando comecei a viajar entre Londrina e Chapecó quase todos os meses durante os oito que duraram esse vai e vem, baixei as músicas que mais gosto (e nas melhores versões) e gravei um CD pra ouvir na estrada.

Imagino que tenha muita gente (talvez mais nessa geração mais jovem) que nem a conhece e, se viesse a conhecê-la, provavelmente acharia que ela é romântica e melíflua demais. A maioria de suas canções (ao menos as que mais gosto) são cantadas numa espécie de lamento: falam do amor, da saudade, da dor e da amizade. Falam também do tempo, do vento, da solidão e da esperança. E, ainda, das mágoas, da ternura, da distância e do vazio. Além do talento e da interpretação da Nana, da voz doce e melancólica, o que me encanta em seus cantos é a poesia.

Entre seus compositores... Dorival Caymmi (seu pai), Vinícius de Moraes, Tom Jobim, Aldir Blanc e Dolores Duran, alguns em parcerias com outros mais. Todos grandes poetas.  Destaco aqui as minhas preferidas, não necessariamente nessa ordem, e, mais abaixo, uma delas, bem apropriada para saudar "a little sad day" de inverno 14 graus.

1. Olha o tempo passando
2. Resposta ao tempo
3. Não me culpe
4. Castigo
5. Por causa de você
6. O que é que eu faço
7. Ternura antiga
8. Se é por falta de adeus
9. Pela rua
10. Noite de paz


https://www.youtube.com/watch?v=PC8jEoHQtUo



[Pic: Forget about the past - by Phil Mc Kay]

Nenhum comentário: