quarta-feira, janeiro 04, 2012

A leitora

            tem hora
            que só a literatura me consola
            não tem beijinho
            não tem abracinho
            tampouco filosofia


    [ Federico Faruffini (1833-1869). A Leitora (1864) - óleo sobre tela]

2 comentários:

Maria Teresa disse...

Verdade isso. Comigo acontece o mesmo. Só a Literatura, às vezes, consola e abraça.
Bjos

Marília Côrtes disse...

Oi Maria Teresa... gracias pela visita e comentário. bjos